Escolha uma cidade

9 verdades que ninguém conta sobre startups

Empreendedorismo e Startups

9 verdades que ninguém conta sobre startups
Compartilhar artigo
Aviso: Esse post foi publicado originalmente no Medium.

1. Grande grupo adora startup e vai fazer de tudo para que aquela que atue no ramo dela fique bem pequena, fofinha e inofensiva para sempre

Tem pouca coisa que me irrita mais do que a hipocrisia da grande empresa que oficialmente lança programa de mentoria/incubação/coworking, mas ao mesmo tempo faz tudo para complicar o acesso ao seu mercado para os novos players, com a cumplicidade dos políticos. Todo mundo quer inovar em grande corporação, mas ninguém admite que o objetivo das startups é comer o bolo desses players instalados. Hilton não tinha como colaborar com Airbnb, Taxi com Uber ou Globo com Facebook… O grande grupo quer participar da onda de inovação mas se a inovação mata o negocio dele, ai não vale mais. Financiar coworking, incubadora e hackathon é lindo. Fazer lobbying para proibir whatsapp, atrapalhar fintech de entrar no seu mercado ou criar imposto especial para serviço novo como Netflix, menos… CEO adora startup na fase inofensiva, mas na hora do perigo, vai correr para os políticos pedindo proibição. Ter noção disso cedo ajuda o fundador a não perder tempo.

2. Visitar o Vale do Silício é turismo, não tem nada a ver com inovação

Inovação nasce principalmente quando a cultura da empresa autoriza indivíduo a se atrever a falar alto uma ideia maluca, e ter liberdade de experimentar sem arriscar perder o emprego ou aquela promoção. A fabrica da Tesla é linda, mas nunca transformou ninguém em Elon Musk.Achar que visitar Vale de Silício vai te inspirar ideias inovadoras é igual visitar gorila no zoológico e achar que vai curar a sua calvície.

3. A maioria dos mentores para “startup” e “inovação” não tem experiência nem com startup e nem com inovação

Quem sabe faz, e geralmente tem noção que, como dizia Confúcio: “A experiência é uma lanterna dependurada nas costas que apenas ilumina o caminho já percorrido.” As pessoas mais experientes geralmente são aquelas que te passam conselhos com maior humildade, e cheia de precaução. Aquele que te explica com autoria o que fazer, sem nem perceber que toda situação é diferente geralmente nunca criou nada parecido ao que você esta tentando construir. Os que ousam se chamar de “mentor especialista de inovação” geralmente não são, e os que são, não ousam se chamar assim.

4. Business Plans de startup de mais de 12 meses não servem para nada

Uma startup por definição nasce sem business model definido. O que precisa prever são os custos para sobreviver os 12 primeiros meses. Tempo suficiente para ver se 1/algum usuário se interessou e 2/tem como fazer dinheiro com este interesse de uma forma escalável. Se o investidor lhe faz uma pergunta sobre o fluxo de caixa de novembro do 4° ano, fuja.

5. Design Thinking é legal, mas Product Coding é melhor

Se o time de fundadores da startup sabe fazer brainstorming e estudo de mercado mas precisa de ajuda externa para construir uma landing page, eu recomendo pular fora. No Vale do Silício, a piada fala que para avaliar “early stage startup” você acrescenta 300k por programador no time, e tira 500k por MBA… No nascimento do projeto, todo mundo deve estar focando na experiência de uso, construindo o produto ou recuperando feedback de usuário para prototipar o próximo feature. O resto é perda de tempo.

6. Um “ serial entrepreneur VC” vale dez “McKinsey VC”

Ex McKinsey são pessoas muito espertas e articuladas, mas a experiência deles é de estratégia de grande empresa, com mercados estabelecidos e reflexo de “big player”. Na hora de resolver o seu problema de recrutar um CTO, fechar um deal “na raça” ou reinventar seu business model novo, procure sempre o intuito de quem já passou por isso, e tem a humildade proporcional a quantidade de cicatrizes. Não é para falar mal de McKinsey, afinal 1 “McKinsey VC” continua valendo 10 “ Banqueiro VC”. Um VC que ja passou pelas dificuldades das operações sabe que não é facil. E só isso ja vale Ouro.

7. Quem guarda o projeto da startup secreto não vai em lugar nenhum

Quando o fundador de startup me explica que não pode revelar a ideia dele porque “ainda não esta pronta”, eu penso “coitado”. Primeiro que se ele esperar “ficar pronto” para lançar, ele nunca vai lançar. Segundo que o mais importante na fase inicial de um projeto é coletar feedbacks sobre o problema que você quer resolver, seu pitch e sua proposta de valor. Guardar isso pra você é simplesmente idiota. Enfim, se realmente sua ideia for boa, tem altas chances que 10 empresas estão tentando ataca-la ao mesmo tempo, e quem constrói o melhor dialogo com usuários potenciais ou ativos vai executar melhor, então fale da sua ideia para qualquer pessoa que quer te ouvir. E se sua avó não entendeu o que sua startup faz, você tem um problema de pitch, não ela.

8. Historia de nascimento de startup é tudo storytelling para virar conto de fada

Não acredite nas historias oficiais, o próprio Mark Zuckerberg, longe da versão do filme de Hollywood, teve que ser convencido por um amigo a abrir a conta bancaria do Facebook porque ele não achava que ia dar certo. Ebay não foi criado para completar a coleção de distribuidores Pez da namorada do fundador… e até a Apple não nasceu numa garagem !“A História é um conjunto de mentiras sobre as quais se chegou a um acordo.” Napoleon Bonaparte.

9. Se o seu único objetivo for ganhar dinheiro, escolhe outra carreira, sério

Juntar um time para criar uma startup é extremamente difícil, convencer um primeiro cliente é extremamente difícil, levantar fundos é extremamente difícil, crescer é extremamente difícil, encontrar o business model é extremamente difícil, e chegar em um ponto que alguém queira comprar sua empresa é a tarefa mais difícil de todas. Então se o seu objetivo é $, faça trainee num banco que as chances são bem melhores. Ou junte-se a uma startup que ja achou o caminho. No IPO de Facebook, mais de 1000 funcionários viraram milionários de um dia para o outro. E o 1000° funcionario contratado no Facebook ganhou mais no IPO do que 90% dos fundadores de startups do Vale que conseguiram um “exit”.Startup é uma aventura, mas é o jeito mais difícil e menos garantido para se aposentar rico.

Eu sou Mathieu Le Roux, cofundador da Le Wagon Brasil, escola de programação para empreendedor. Ja fui VC, reporter, caixa de supermercado, executivo de startup, mensageiro de palácio parisiense, empreendedor e professor de tennis, mas não nessa ordem.

Deseja saber mais sobre o nosso curso de 9 semanas?
Baixe o programa do curso
Continue lendo

Como entrar no mundo de startups, empreendedorismo e inovação em São Paulo?

Você está pensando em empreender e quer entrar neste mundo de startups ou inovação mas não sabe nem por onde começar? Veja todas as dicas aqui!

News

Mapeamento das Startups de Educação no Brasil

Startups que oferecem novos modelos de educação e aprendizado

Learn to code

Por que o Le Wagon é considerado o melhor bootcamp do mundo.

Conheça o nosso tempero especial e o que fazemos para sermos considerado por tanta gente como o melhor bootcamp de programação do mundo.

Você tem interesse em estudar no bootcamp de programação número #1 do mundo?

Nós estamos em 39 cidades ao redor do mundo.