Inscreva-se agora

Conheça Julia: de designer a Software Developer

Não é difícil encontrar pessoas que tiveram a vida modificada radicalmente pelo bootcamp do Le Wagon. Mas no caso da Julia, a participação da escola em sua vida é algo que merece ainda mais atenção. Julia, que tem a formação de designer, se tornou Community Manager do Le Wagon, passou a fazer aulas no bootcamp e hoje é Software Developer na Stone.

Conheça Julia: de designer a Software Developer
Apresentando o(a) ex-aluno(a) Julia Mathias Back-end Developer em Stone Pagamentos Mais sobre Julia
Compartilhar artigo
 

Já tinha ouvido falar do Le Wagon antes de se tornar Community Manager?


Não, eu já tinha interesse em aprender programação e conheci o Le Wagon buscando sobre bootcamps no Google. Na época eu achava que bootcamp só existia no exterior, mas um dia entrei em desses sites que rankeam bootcamps e eles tinham um teste que você respondia e ele te indicava um bootcamp. E assim descobri que tinha um Le Wagon no Rio.

Inicialmente achei que não teria condições financeiras de fazer o curso, mas continuei observando, olhando as redes sociais e aí um dia quando postaram uma vaga de emprego, resolvi me candidatar e acabei entrando pro time. 

Como foi sua passagem pelo Le Wagon?


Então, eu comecei a trabalhar no Le Wagon como Community Manager no início de 2020. Inicialmente acompanhava apenas o Rio mesmo mas quando a pandemia começou, resolvemos integrar mais as coisas e comecei a cuidar da parte de eventos das outras cidades também.

Em julho, comecei a fazer o bootcamp de Web Development no part-time e em janeiro saí do Le Wagon para iniciar minha carreira como dev.

 

Por que escolheu o bootcamp de Web Development?


Eu já tinha interesse em desenvolvimento web desde adolescente, quando eu fazia templates pro meu blog e pra blogs de amigos, mas acabei indo pro lado do Design quando fui escolher uma faculdade. No momento que eu resolvi mudar de carreira, programação foi a primeira coisa que eu pensei.

Inicialmente eu tentei aprender sozinha, com tutoriais e cursos online mas parecia que as coisas não estavam clicando na minha cabeça. Eu conseguia seguir tutoriais mas tinha dificuldade em construir algo sozinha. Então eu quis fazer o bootcamp pra realmente ficar imersa no mundo da programação e porque eu sabia que teria bem mais suporte no meu aprendizado. 

 

E o que você achou mais legal do Bootcamp?


Não querendo puxar o saco, mas eu amei a experiência como um todo. Foi muito importante pra mim, não só porque eu aprendi habilidades técnicas mas também porque fiz o bootcamp depois de um período muito difícil na minha vida e aprender a programar me ajudou a recuperar minha  Autoconfiança.

Mas se eu tivesse que escolher um momento, acho que seria quando a gente começa a realmente desenvolver projetos em grupo. É muito legal construir algo do zero e ver funcionando. Nesse momento que você começa a se sentir um desenvolvedor.
 


Como você se sentia trabalhando no Le Wagon?

Para mim foi ótimo. Abriu bastante a minha cabeça pra diferentes possibilidades que o mundo da programação oferece. Além disso como eu organizava os eventos, tive a oportunidade de ter contato com vários CEO's de startup, conhecer um pouco mais da indústria. Quase uma preparação extra além das habilidades de programação em si. 

Eu também trabalhava com pessoas super talentosas então aprendi muito com eles.

Após ter estudado e trabalhado com o Le Wagon qual emprego você conseguiu?


No momento eu estou trabalhando na área de Banking da Stone, programando em Elixir! Foi bem surpreendente pra mim acabar trabalhando em uma fintech e na parte do back-end, algo que eu nunca imaginei, mas tô amando!

Foi meio chocante sair direto do bootcamp pra uma empresa com milhões de clientes, um dia eu estava fazendo meu projetinho básico com colegas de turma e no outro tive que aprender a navegar uma base de código gigante, em uma linguagem nova pra mim e sabendo que qualquer código que eu escrevesse seria usado por milhões de usuários. Tive um certo medo? Tive, mas tem sido uma ótima oportunidade de aprendizado.

Você sente que existem skills que você só poderia ter aprendido com o Le Wagon?


Sim! No Le Wagon todo aluno tem a oportunidade de fazer um pitch de projeto e depois a turma escolhe seus favoritos e eles são desenvolvidos. Esse processo em si já é bem interessante, porque mesmo que você não queira desenvolver um produto real, você acaba treinando maneiras de "vender" suas ideias.

Além disso o meu projeto foi escolhido e por isso acabei meio que sendo a "tech lead" do meu time. Isso me ensinou bastante sobre como codar em equipe e era um fato legal de citar em entrevistas de emprego também.

 

Muito obrigado, Julia! Legal saber mais sobre alguém que teve a oportunidade de conhecer tão bem o Le Wagon! 

Deseja saber mais sobre o nosso curso de 9 semanas?
Go further illustration

Você tem interesse em estudar no bootcamp de programação número #1 do mundo?

Estamos em 44 ao redor do mundo

Laptop illustration