Inscreva-se agora

Aprender programação do zero: por onde começar?

Por que todo mundo deveria saber programar?

Aprender programação do zero: por onde começar?
Compartilhar artigo

Por que todo mundo deveria saber programar?


Aprender programação abre caminho para muitas coisas: desenvolver um aplicativo revolucionário, trabalhar em uma das maiores empresas do mundo (Apple, Google, Microsoft, Facebook, Amazon…), ter um bom salário, criar sua própria startup ou, até mesmo, viver como um nômade digital. 

Embora esses sejam os objetivos de muitas pessoas, há quem ainda se assuste ao olhar linhas de código com tantos símbolos e comandos, como se fossem um texto escrito no mais difícil dos idiomas estrangeiros. É o seu caso? 

A carreira de desenvolvedor tem muitos desafios, é verdade. No entanto, talvez o que seja mais complicado não é bem aprender programação do zero, mas saber qual caminho seguir para se tornar um programador:

Por isso, você vai ver a seguir respostas a dúvidas frequentes como essas e também vai conferir o passo a passo ideal para aprender programação do zero.

Por que aprender programação?


Você talvez ainda não saiba programar, mas já entende a importância dessa atividade para o mercado. Será que esse é um bom caminho a seguir profissionalmente? Veja abaixo alguns motivos para aprender programação e compare com seus objetivos:

O que aprender primeiro em programação?


Por exemplo, no caso de linguagens web, é importante saber o funcionamento da web, conhecer as linguagens de marcação (HTML e CSS), as ferramentas, fluxos de trabalho e, por fim, um pouco da lógica de programação. 

Para te ajudar a escolher por qual linguagem de programação começar, o esquema abaixo foi desenvolvido: se você quer aprender a programar do zero, antes de iniciar em qualquer linguagem, é recomendável que você entenda alguns fundamentos. 

Leia mais em Que linguagem é melhor para aprender a programar? 

É possível aprender programação sozinho?


Há muitas experiências de bons profissionais que dizem ter aprendido a programar sozinhos. No entanto, o que eles geralmente querem dizer com isso é que não fizeram um curso tradicional (faculdade, técnico, etc.) para aprender a trabalhar com as linguagens. 

É verdade que é possível aprender programação como autodidata. Contudo, isso não significa aprender 100% sozinho. Sempre será necessária uma mentoria, ainda que seja em forma de vídeos gravados ou textos publicados. 

Para entender melhor se é possível aprender linguagens de programação sozinho, pense no caso de idiomas. "Aprender inglês sozinho", por exemplo, demanda uma imersão que envolve contato com outras pessoas, exposição a conteúdo e muita prática. 

Embora seja possível "aprender programação sozinho", assim como ocorre com o aprendizado de uma língua estrangeira, um curso sempre vai encurtar e facilitar o caminho para atingir um domínio em programação.

Por outro lado, é importante lembrar que atividades como falar um novo idioma podem ser aprendidas de maneira natural, em situações cotidianas. No caso de programação, há a necessidade de entender a lógica e de uma maior imersão. 

Onde aprender a programar?


Seja sozinho em casa ou em turma em uma escola, há muitos locais em que você pode aprender a programar. Variar as modalidades de ensino é algo que pode ajudar. Confira a seguir algumas possibilidades:

🛠 Curso técnico

Os cursos técnicos são maneiras mais rápidas de obter um certificado tradicional. Eles podem ser especialmente recomendáveis para quem está no Ensino Médio e ainda não pode entrar em uma faculdade. 

Algumas escolas combinam a grade curricular do colegial tradicional (Português, Matemática, História, Geografia, Biologia…) com disciplinas técnicas de programação. Assim, o aluno recebe dois diplomas ao se formar e já pode trabalhar como desenvolvedor aos 18 anos (ou antes disso).

🏫 Faculdade

Cursos como Engenharia da Computação, Ciência da Computação, Sistemas de Informação, Análise e Desenvolvimento de Sistemas e Gestão em T.I. são um dos mais comuns que formam profissionais que trabalham com programação. Há diversas faculdades gratuitas, federais e estaduais, como as Fatecs, pelo Brasil. 

Fazer uma faculdade, porém, traz alguns desafios: o vestibular, o investimento (se for particular ou precisar mudar de cidade), o tempo maior de formação e principalmente o quanto é preciso se envolver diariamente com as atividades, renunciando tempo com a família e outras atividades importantes na vida.

📺 Sites e vídeos

Acompanhar sites, tutoriais, vídeos, blog, redes sociais e fóruns é importante para todos, mesmo para quem está matriculado em algum curso. Essa é uma etapa fundamental para se adaptar ao mercado e ficar atualizado. A Le Wagon tem muitos tutoriais no canal Youtube dela, confira aqui.

Algo muito importante é que você tenha um conhecimento básico o suficiente para entender inglês. Assim, você aproveitará os melhores conteúdos da internet e poderá interagir e tirar suas dúvidas em comunidades como o GitHub.

💻 Cursos Online

Conhecimento nunca é demais. Se o curso online for gratuito ou barato, não pense duas vezes em começar um. Todos eles podem se complementar. Entretanto, para quem busca uma formação mais sólida, com mentoria personalizada e resultados mais certeiros, vale a pena avaliar mais modalidades de aprendizado.

🚀 Bootcamp

Participar de um bootcamp é uma das formas mais rápidas e completas de saber programar. Esse método de aprendizado imersivo combina teoria e prática de maneira dinâmica. Em apenas dois meses (período integral) ou seis meses (meio período) é possível se tornar um desenvolvedor júnior. Os melhores programas de bootcamp possuem, ainda, parcerias com as principais empresas de tecnologia do mundo. No Brasil, Le Wagon tem alumni que foram contratados em empresas como Nubank, Uber, Microsoft, Gympass, Stone, Youse Seguros, Creditas, Loft, Rock Content ou Magnetis.

No nosso bootcamp do Le Wagon, nós preparos o aluno para conhecimentos Full Stack desde back-end com Ruby e compreendendo os conceitos de MVC antes de aprender Rails, passando por módulo de base de dados e SQL, até front-end fortalecendo suas hard-skills com HTML, CSS e Javascript. Ao final do curso, ajudamos todos nossos alunos interessados a conseguir seu primeiro emprego em tecnologia.

Conheça a história da Patricia, ex advogada, que já estava empregada como dev fullstack na Loft antes de completar o curso aqui.


Como aprender programação rápido?


A resposta a essa pergunta pode ser dada em apenas uma palavra: imersão. Para quem sai do zero e quer rápidos resultados, é preciso mergulhar nos estudos e, principalmente, praticar muito. Lembre-se de que simplesmente se esforçar não é garantia de sucesso. Por isso, é sempre bom ter uma mentoria. 


Qual linguagem de programação aprender em 2020?


É sempre importante ficar de olho nas tendências. Uma forma de fazer isso é buscar publicações de referências que indiquem o que está “quente” no mercado. Isso é importante, principalmente, para desenvolver aplicações que são mais procuradas e também para se encaixar melhor em vagas de grandes empresas.

Este artigo da IEEE Computer Society aponta sete linguagens que você deveria aprender este ano. Com elas, você consegue ter um conhecimento que abrange desde linguagem de sistema, orientada a objetos a linguagens de scripts. 

  1. Ruby
  2. Python
  3. Kotlin
  4. Java
  5. JavaScript/NodeJS
  6. TypeScript
  7. Go
  8. Swift
Se quiser ver quais são as empresas que usam Ruby/rails no Brasil, existe esse relatório online aberto.


Passo-a-passo para aprender programação do zero


Existem diversas formas de conhecer um lugar. Mas, para chegar a ele sem errar o caminho, talvez seja bom usar um mapa. Além disso, seguir um roteiro ajuda a aproveitar as melhores atrações. Da mesma forma é a carreira de desenvolvedor. Você vai se dar melhor se seguir os passos corretos. 

Embora cada desenvolvedor tenha aprendido a programar de uma maneira diferente, todos eles começaram do zero. Existem diferentes linguagens, mas alguns hábitos são comuns para obter conhecimento em todas elas. 

Confira a seguir as 7 ações que formam o passo a passo ideal para aprender programação do zero

1. Estude o mercado

Você já está fazendo isso: o fato de estar neste artigo mostra seu interesse por saber mais sobre a carreira de programador. Continue buscando mais informações sobre a área. Converse com profissionais experientes e tente absorver o máximo do conhecimento deles. Se possível, programe visitas a empresas de referência.

Quanto mais informações sobre o mercado de programação você tiver, mais terá certeza do que você realmente quer para trabalhar e menor será o risco de escolher uma área que te cause frustração no futuro. 

2. Defina seus objetivos

Uma vez que você já tem conhecimento suficiente das possibilidades na carreira de programador, defina um alvo. Pensar diariamente nele vai ser o combustível para te motivar a estudar. Considere algumas questões:

Crie também objetivos curtos. Com micropassos, você verá as recompensas de forma mais clara e se sentirá mais motivado. Alguns exemplos de metas a curto prazo são:


3. Escolha uma linguagem

O seu objetivo vai te ajudar a escolher qual linguagem aprender. Se você quer aprender a trabalhar com web, além de conhecimento introdutório, é ideal que você conheça HTML e CSS. Caso queira ir para o mercado de games, C++, C# e Java são bem usadas. Python é uma linguagem que permite desenvolver em diferentes áreas, como Web, Ciência de Dados, Machine Learning e IoT. Ruby é reconhecida como a linguagem preferida das startups web, e uma das mais acessíveis para iniciantes.

Qual a diferença entre uma linguagem de alto nível e baixo nível?
Ser de alto ou baixo nível não significa que uma seja melhor que a outra, porque cada uma atende uma necessidade. Entenda o significado:
Linguagem de alto nível: possui sintaxe mais próxima à linguagem humana.Exemplo: Ruby ou Python
Linguagem de baixo nível: sua sintaxe é mais próxima da linguagem de máquina.Exemplo: Assembly

4. Crie um primeiro projeto (e um segundo, um terceiro…)

Conhecendo as possibilidades que existem com a linguagem que você decidiu aprender, pense em um projeto que você pode criar. Isso vai te dar um norte e te colocar diante de diversos desafios reais. 

Imagine que você vá criar um sistema de uma imobiliária. Neste processo, você vai aprender como cadastrar, alterar e excluir itens, criar categorias, filtros, trabalhar com valores, entre outras coisas. Em um segundo projeto, quando precisar desenvolver esses recursos, você já terá o conhecimento. Quanto mais praticar, mais vai aprender. Na Le Wagon, garantimos que você saia do bootcamp com um portfolio bem feito, porque as empresas olham cada vez mais para isso (e cada vez menos para o diploma...)

5. Coloque na rotina

O aprendizado de programação precisa ter espaço em sua agenda. Essa rotina consiste em criar um plano de estudos e executar. Mas como saber qual o melhor plano se você é novo na área? Neste caso, considere os cursos que você pode fazer. Avalie o programa de ensino e compare a grade curricular. Veja se o curso ensina o aluno a programar do zero suas próprias aplicações. 

6. Participe da comunidade

Interaja nas redes sociais, comente, participe de fóruns, deixe suas dúvidas. Os melhores desenvolvedores compartilham seu conhecimento de alguma forma. Seja na internet ou ministrando cursos, procure ficar sempre em contato com eles. 

7. Seja paciente e persista

É verdade que alguns cursos imersivos ensinam o aluno a programar do zero em tempo recorde. Mas é bom lembrar que o aprendizado é algo constante. Por isso, procure ter paciência para entender tudo que está aprendendo e, principalmente, quando algo no código estiver errado. Por fim, não desista de seu sonho de entrar em uma grande empresa ou de iniciar sua própria startup.

Os bootcamps da Le Wagon oferecem um jeito facil de combinar esses 7 passos dentro de uma experiencia completa e transformadora.
Veja as próximas datas do Bootcamp abertas em São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte.


Ainda em duvida? Busca no seu linkedin um ex aluno para ver se Le Wagon é feito para você. 
(Sim, qualquer um...)


Deseja saber mais sobre o nosso curso de 9 semanas?
Baixe o programa do curso
Continue lendo
Graduate stories

Como virei uma Nômade Digital

Conheça a história da Gabi, que trocou uma carreira de jornalista no Brasil pela de desenvolvedora em qualquer lugar do mundo

Le Wagon Brasil lança a opção ISA (Income Share Agreement)

O aluno ISA so começa a pagar quando (e se...) for contratado com salario minimo de R$ 3K e a parcela se adapta a sua renda real.

9 verdades que ninguém conta sobre startups

Empreendedorismo e Startups

Você tem interesse em estudar no bootcamp de programação número #1 do mundo?

We are in 39 cities worldwide.