Inscreva-se agora

Como fazer um business plan para sua startup

Spoiler alert: o melhor business plan é esquecer do excel e aprender a botar a mão na massa

Como fazer um business plan para sua startup
Compartilhar artigo
Escrevi este texto originalmente em 2016 para o Medium (quando ele ainda era legal) e revisei/revisitei-o em 2020 para publicação neste site.

Há algum tempo eu ando querendo escrever esse texto, muito influenciado por algumas conversas recentes com amigos e por alguns pitches de startups que vi há alguns anos quando estava na Startup Farm e ia a quantos Demo Days de aceleradoras coubessem no meu estômago! Pois, não é surpreendente dizer que muitos desses pitches, quase sempre muito belos e bem ensaiados, não deram em absolutamente nada. Não estou falando do cara que lançou a startup e quebrou ou do cara que, depois de testar, viu que aquela ideia não fazia sentido — falhar não é vergonha nenhuma no mundo das startups. Fail fast! A carapuça aqui foi feita pra servir no cara que tá aí, com seu pitch super azeitado, Power Point lindo e maravilhoso, ~business plan~ impecável, se pá até conseguiu alguma notinha na mídia em algum canto (super criteriosos alguns jornalistas), mas produto e tração mesmo têm zero ou quase nada…

Meu ponto aqui é: um monte de gente quer empreender, enxerga uma oportunidade promissora, mas tem pouca intimidade com tecnologia e não entende quase nada de produto. Aliás, aplicativo e startup virou um daqueles assuntos que todo mundo acha que entende um pouco. Tipo técnico de futebol… Esta pessoa, começa a desenhar um "business plan", baseado em sua visão de mundo e não na interação entre produto e usuário. Qual a chance de este business plan acontecer como planejado? Se você quer empreender, largue de teoria e comece logo. Coloque seu produto ou um protótipo na frente do seu cliente. O excel e o Power Point aceitam qualquer coisa. O mundo real não! E pra colocar esse produto na frente do cliente logo, a melhor coisa que você pode fazer é aprender a programar. Pra levantar a discussão, coloquei aqui algumas razões pelas quais penso assim:


1 — Quem coda hoje coda sempre por motivos de bootstrap!!


Pensa na pessoa que está naquele estágio mais inicial da startup, que ainda não sabe se sua ideia faz algum sentido no mundo real, que está aberto a 80 possibilidades de pivotagem e que ainda não fatura o suficiente. Se esse empreendedor souber programar ele não vai depender de grana nem de outras pessoas pra implementar suas ideias, o burn rate dele vai diminuir, ele vai conseguir bootstrapar a empresa dele por mais tempo e seu sono vai ser ótimo naquelas três horas por noite que o empreendedor pode dormir.


2 — Saber programar de traz autonomia


Está achando difícil convencer aquele seu amigo programador que sua ideia é ~A IDEIA que vai mudar o mundo e deixar vocês dois ricos no processo? Neste caso você tem três opções:


3 — Conversar com seu CTO/time de devs em pé de igualdade


Tem muito empreendedor que não tem uma noção de produto muito bem desenvolvida. Aprender a programar não é a única coisa necessária pra superar essa carência, mas já é um bom começo. Você vai ter um entendimento mais claro dos recursos necessários pra se desenvolver uma funcionalidade (o quão complexo e quanto tempo leva pra fazer uma parada) e vai ser capaz de entender melhor a palheta de possibilidades que a tecnologia te dá. Além disso, você vai poder ter discussões técnicas com seu CTO sem nunca precisar ouvir “você não ia entender” como resposta.


4 — Botar a mão na massa


Pensa se você pudesse dar uma mão pros seus devs nas tarefas mais básicas poupando o tempo precioso deles e permitindo que eles se dediquem às tarefas mais complexas, tipo criar um produto que vai ~mudar o mundo~. Numa startup early stage os recursos são escassos. Se puder evitar interromper seu dev com as tarefas mundanas, melhor.


5 — Empatia


Aprender a programar vai te fazer entender melhor a cabeça do desenvolvedor. Entender o ponto de vista dele e essa dose extra de empatia vão te ajudar na hora de contratar um dev (ou se associar a um), a comunicar melhor com seu time e a entender as piadas deles no slack.


6 — Respect bro


Pessoas que fazem e botam a mão na massa respeitam mais quem sabe fazer e botar a mão na massa. E fazem piadas com caras como eu que vieram de humanas.


Deseja saber mais sobre o nosso curso de 9 semanas?
Continue lendo
Learn to code

O que é padrão MVC? Entenda arquitetura de softwares!

O MVC é uma sigla do termo em inglês Model (modelo) View (visão) e Controller (Controle) que facilita a troca de informações entre a interface do usuário aos dados no banco, fazendo com que as respostas sejam mais rápidas e dinâmicas.

Le Wagon Brasil lança a opção ISA (Income Share Agreement)

O aluno ISA so começa a pagar quando (e se...) for contratado com salario minimo de R$ 3K e a parcela se adapta a sua renda real.

Learn to code

Transformando código em dinheiro

Eu e meu sócio somos amigos acima do CNPJ e completamente diferentes na forma de fazer acontecer, porém o respeito pela computação nos faz entender que nem sempre os clientes estão certos e que mais vale as pessoas do nosso lado do código do que do outro lado da mesa.

Você tem interesse em estudar no bootcamp de programação número #1 do mundo?

Estamos em 39 ao redor do mundo