Inscreva-se agora

Google Collab: O que é e o que tem a ver com Ciência de Dados?

Aprenda mais sobre o Google Collab, a ferramenta ideal para você explorar seus conhecimentos em análise de dados, aprendizado de máquina e inteligência artificial.

Google Collab: O que é e o que tem a ver com Ciência de Dados?
Compartilhar artigo
O Google Collab é uma das melhores ferramentas para quem deseja codar em Python sem complicações e realizar a análise de dados de maneira mais assertiva. 

Esse software é disponibilizado de maneira gratuita pela gigante de tecnologia, o Google, que tem o objetivo de incentivar o aprendizado de máquina ou machine learn, como também é conhecido no Brasil.  

Se você quer saber mais sobre o Google Collab e como ele pode te ajudar a explorar o campo de data science esse artigo foi feito para você.  Continue a leitura e saiba os principais detalhes desta ferramenta. 

O que é o Google Collab? 


O software desenvolvimento pelo Google fica hospedado em nuvem e permite que os programadores trabalhem com a linguagem Python sem ter que instalar nada na sua máquina, tudo é feito de maneira online

A grande vantagem do notebook virtual é que os programadores não precisam ter uma máquina com uma memória super potente para fazer análise de dados ou conhecer mais sobre o aprendizado de máquina. 

Além disso, você tem mais liberdade para acessar o Google Collab em qualquer lugar do mundo que tenha acesso a internet.

O Google Collaboraty, como também é chamado, possui uma interface parecida com seu concorrente o Jupyter Notebook. A principal diferença entre essas duas ferramentas é que o Google Collab trabalha em ambiente cloud. 

Dentro desta plataforma você pode criar diversos notebooks, ou seja, você tem a possibilidade de criar estruturas com diferentes objetivos. Seja para explorar o data science ou inteligência artificial, você pode criar um notebook para cada objetivo. 

Além de criar os notebooks, você também pode importar um diretamente do Github, um software online onde os programadores podem hospedar seus códigos, fazer o seu versionamento e ainda permitir a colaboração de times trabalhando num mesmo projeto simultaneamente. 

Um outro ponto interessante é que, assim como outras ferramentas gratuitas da gigante de buscas, você pode compartilhar seus notebooks com várias pessoas para trabalharem em conjunto. 

Como usar o Google Collab?


Para quem está começando a aprender mais sobre a ciência de dados e deseja explorar o Google Collab, construímos um passo a passo para começar a trabalhar nesta ferramenta:

  1. acesse o site da ferramenta
  2. Caso você não esteja logado em uma conta de email do Google, será necessário efetuar o login ou criar uma conta; 
  3. Quando aparecer o menu de notebooks você pode observar os exemplos, ver os notebooks recentes, acessar um notebook que esteja salvo no seu drive, fazer a importação direta do Github ou fazer o upload do seu computador. 
  4. Caso você não queria acessar nenhuma dessas opções você pode criar um novo notebook clicando em “Novo Notebook” na parte inferior da tela suspensa. 
  5. Depois é só abrir o código e fazer as modificações necessárias conforme seu objetivo. 

No ambiente online da ferramenta você pode salvar o notebook no Google Drive, espaço de armazenamento em nuvem no Google. 

Existem 2 formas de utilizar um conjunto de códigos que você já tenha salvo em um pendrive ou no seu HD.

A primeira opção é temporária, nela você deve clicar no ícone de pasta na canto lateral esquerdo da interface e arrastar o documento para o campo que aparecer, ou clicando em “upload” no topo dessa barra lateral. 

É importante lembrar que fazendo esse método seu arquivo será apagado assim que você encerrar a sessão no Google Collab.

A segunda opção é salvar seu documento no Google Drive e fazer a importação desse documento no notebook criado. Dessa forma, mesmo que a sessão seja encerrada você não perderá nenhuma informação.  

O que o Google Collab tem a ver com ciência de dados? 


Talvez essa seja uma dúvida de muitas pessoas, afinal, o que essa ferramenta tem de tão especial para a realização das análises de dados? 

Ele permite que os cientistas de dados criem e visualizem equações, imagens, textos e códigos sendo executado no próprio documento.  

Essas operações consomem bastante memória de processamento do GPU e por isso, caso o profissional opte por utilizar uma máquina offline, terá que equipar bem o seu computador para que ele tenha uma boa performance. Como o Collaboraty é online e gratuito o profissional não terá esse problema. 

Entenda quais são os benefícios do Google Collab para os cientistas de dados.

Ótima capacidade de processamento

O Google Collab permite que o programador efetue o aceleramento de GPU. Ele será o responsável pelo processamento das informações que você adicionar em seu notebook. 

Ou seja, você poderá aumentar sua produtividade realizando as operações na máquina em fração de segundos. 

Grande espaço de memória RAM

Para quem usa o computador offline, o ideal é que o desktop tenha uma memória RAM de aproximadamente 16GB para que o computador rode os programas de maneira confortável. 

O PC com essa configuração podem custar o dobro das máquinas populares que possuem uma memória RAM entre 4GB a 8GB. O Google Collab disponibiliza até 12GB de memória RAM totalmente gratuita

Assim, você pode aproveitar todos os recursos da ferramenta online e economizar um valor ao dispensar a compra de um computador tão robusto. 

Bibliotecas pré-instaladas

A linguagem de programação Python disponibiliza muitas bibliotecas que podem ser utilizadas em diferentes tipos de aplicações. 

O Google Collab possui as principais bibliotecas dessa linguagem como Numpy, Pandas e Matplotlib instaladas em seu ambiente. Você ainda tem a possibilidade de instalar novas bibliotecas.

Sem configurações

O Collaboraty, além de rodar em cloud e não precisar instalar nada na máquina, ainda é pré configurado. Basta acessar e começar a usar no mesmo instante. 

Já o seu concorrente, o Jupyter Notebook, requer o download da aplicação, instalação na máquina e configuração do software de forma cirúrgica para que ele funcione da maneira esperada.  

Se você quer aprender mais sobre aprendizado de máquina, inteligência artificial e análise de dados, com certeza o Google Collab será uma boa opção para começar os estudos.

Aproveite para expandir seus conhecimentos na área de tecnologia e se inscreva no bootcamp de programação da Le Wagon. Aprenda linguagens de programação como Python e Ruby, frameworks mais utilizados no mercado e muito mais.


Deseja saber mais sobre o nosso curso de 9 semanas?
Continue lendo
Learn to code

Javascript e SEO: Por que não devemos utilizar Sites Prontos?

Sites Prontos podem até parecer uma solução rápida para colocar seu produto ou sua ideia de negócio no ar, mas esses modelos pré-prontos, vêm com uma série de limitações que podem engessar seu site no médio-longo-prazo. Javascript e SEO são fundamentais para construir produtos digitais dinâmicos e bem otimizados para o Google.

Learn to code

Aprender programação do zero: por onde começar?

Por que todo mundo deveria saber programar?

Learn to code

Ruby on Rails: O que é e por que aprender esse framework de Ruby?

Na lista dos frameworks mais utilizados no desenvolvimento de software, o Ruby on Rails é uma ferramenta poderosa e bastante interessante para startups e negócios digitais. Conheça um pouco da organização e a estrutura deste framework, que possibilita a construção de aplicações baseadas na web com agilidade e produtividade.

Go further illustration

Você tem interesse em estudar no bootcamp de programação número #1 do mundo?

Estamos em 40 ao redor do mundo