Inscreva-se agora

Como mudar de carreira: 10 passos

Pensando em mudar de carreira? Você não está sozinho! A capacidade de operar uma transição de profissão mudando de área e/ou de setor é uma habilidade essencial para garantir sua empregabilidade no século 21. Veja nossas dicas para planejar essa mudança de forma correta.

Como mudar de carreira: 10 passos
Compartilhar artigo

Interessado em uma nova carreira? 

Existem varias razões pelas quais se busca mudar de area. Seus objetivos ou valores podem ter mudado, você pode ter encontrado um novo interesse e querer encontrar uma profissão relacionada a ele. Ou você pode simplesmente querer ganhar um salário melhor, ter horários mas flexíveis, trabalhar em um função que te abrirá perspectivas de trabalhar fora...

Mas antes de dar aquele pulo, é importante avaliar sua situação atual, analisar suas opções de carreira e chegar a uma escolha entre melhorar sem mudar ou mudar para melhorar.

Porque mudar de carreira?

Em um levantamento do Joblist, que entrevistou cerca de 1000 pessoas que mudaram de área, as principais razões encontradas eram:
O mesmo estudo revelou que a mudança era vista como positiva para uma maioria:

10 passos para considerar antes de mudar de carreira

1. Avaliar sua satisfação atual no emprego
Vale a pena sentar e escrever o que sua situação atual te traz como satisfação e como desprazer, para medir se o que te chateia é ligado mesmo à função, à empresa e sua cultura ou às pessoas do seu time próximo. Esse questionamento tem como objetivo te ajudar a avaliar se o que você precisa são ajustes (mudar de colegas) ou revolução (mudar de área).

2. Avaliar seus interesses, valores e habilidades 
Repense experiências de sucesso que você já teve, o que isso revelou sobre seus pontos fortes, sua área de expressão favorita dentro dos times. Quais são as atividades que você sempre teve prazer em fazer? Quais são as habilidades que seus amigos e colegas reconhecem em você? Será que sua função atual te deixa usar esses talentos? Será que você tem perspectivas de aprender coisas novas ou melhorar essas habilidades?

3. Considere outras carreiras
Aí, vem o momento de brainstorming com ideias de carreiras novas. Pesquisas, testes on-line e entrevistas com profissionais da área são ferramentas para ajudar neste momento. Mas nada melhor que uma boa conversa com seus amigos e familiares – com quem você consegue conversar sem julgamento sobre suas dúvidas e opções. Uma boa dica é identificar os podcasts do ramo como por exemplo na tecnologia.

4. Analise os tipos de empregos disponíveis
Se você já tem uma ideia de ramo, tipo de profissão ou setor que te interessa, tente pesquisar para ver como o setor se comporta. Qual a demanda no ramo, como estão os salários ou perspectiva de renda? Busque nas plataformas de vagas, procure guias de salário para ver como está a tendencia atual do setor que te faz brilhar os olhos.

5. Comece seu networking: agora é pessoal!
Não tem nada melhor do que entrar em contato com pessoas que trabalham na profissão ou no ramo que você está querendo entrar para conseguir dicas e, talvez, quem sabe até ofertas de emprego. Obviamente, não saia pedindo emprego “de cara”, mas aproveite suas redes existentes (universidade, igreja, clube...) para tentar identificar pessoas do ramo e se ofereça para tomar um café, trocar umas fichas e pedir dicas. O LinkedIn, para isso, é maravilhoso.

6. Experimente "Job shadowing"
Isso é uma prática muito comum nos Estados Unidos e que está chegando no Brasil: pedir para um profissional te aceitar como uma "sombrinha" ao lado dele, para entender realmente em que consiste o dia a dia da profissão. Pode ser por algumas horas ou até alguns dias. A ideia é realmente tentar ter uma amostra real do que te espera.

7. Comece a atuar
Tente identificar oportunidades de trabalho voluntário ou freelance no ramo que te interessa, para ver se já dá para começar alguma coisa com as suas habilidades atuais. Isso te ajudaria também a ver o gap entre suas habilidades reais atuais e as necessárias para realmente entrar na carreira desejada. Caso o gap for grande, existe solução:

8. Volte a estudar, entre num curso
Uma vez que você analisou o ramo que te interessa, estude sobre as oportunidades de aprender as habilidades sem ter que voltar à faculdade (e demorar 4 anos). Existem muitos cursos on-line, tente entrar em contato com ex-alunos para ver como foi o curso. Para avaliar os bootcamps do Le Wagon, fale com ex-alunos no LinkedIn. Temos mais de 12.000 no mundo, com certeza alguns são amigos de amigos seus!

9. Foque em melhorar habilidades
Mudança de carreira significa que você não tem mais tempo a perder, então priorize cursos (como bootcamps) que te ensinam como fazer. Bem melhor aprender a codar em um bootcamp de programação de 9 semanas ou meio-período, do que seguir um curso sobre Ciência da Computação de 2 anos on-line. Ambos são interessantes, mas apenas um vai te ajudar realmente a mudar de área.

10. Considere um emprego novo na mesma indústria
Uma coisa essencial em uma mudança de carreira é não considerar seu histórico como "um erro" ou "tempo perdido". Tudo que você fez até agora te deu algum conhecimento em um setor ou de uma função. Isso são ativos a ser valorizados no seu futuro emprego. No Le Wagon, por exemplo, temos ex-advogados que viraram desenvolvedores em legaltechs (como a Patrícia) ou ex-dono de bar trabalhando como Tech Lead em startup de entrega de comida (o Juca). Suas experiências passadas são experiência, valorize-as!

Pronto, agora respire fundo e se jogue nessa aventura. Se quiser saber mais sobre os bootcamps do Le Wagon para entrar nas carreiras digitais, é por aqui!
Deseja saber mais sobre o nosso curso de 9 semanas?
Go further illustration

Você tem interesse em estudar no bootcamp de programação número #1 do mundo?

Estamos em 44 ao redor do mundo

Laptop illustration