Inscreva-se agora

O que faz um(a) programador(a)? Entenda o que faz esse profissional!

Entenda de uma vez por todas o que faz um programador e veja quais são as habilidades que esse profissional precisa ter para ser um sucesso na carreira.

O que faz um(a) programador(a)? Entenda o que faz esse profissional!
Compartilhar artigo
Se você tem interesse em trabalhar com tecnologia, com certeza já deve ter se perguntado: Afinal, o que faz um programador? Essa é uma dúvida comum entre as pessoas que estão ingressando na programação. 

No campo da tecnologia da informação existem muitas áreas onde um programador pode atuar e se especializar, mas geralmente esse profissional precisa entender sobre as principais linguagens de programação, frameworks e banco de dados. 

Neste artigo vamos te explicar mais sobre o que faz um programador, quais as habilidades e conhecimentos que ele precisa ter para atuar na área, dicas de como se qualificar e um overview do mercado atualmente. 

Acompanhe a leitura!

Entenda o que faz um programador


Quando criança somos questionados sobre o que queremos ser quando crescermos, a maioria das respostas são profissões “tradicionais” como médicos, policiais, bombeiros, bailarinas e astronautas. 

No entanto, o mercado profissional é muito mais amplo e a medida que vamos crescendo encontramos novas possibilidades de trabalho. 

Um programador é o profissional que trabalha na área da Tecnologia da Informação (TI) e Informática. 

Ele constrói sistemas simples ou complexos através das linguagens de programação disponíveis no mercado. Além disso, ele tem a responsabilidade de realizar os testes para verificar se tudo está funcionando da maneira correta. 

Existem muitas linguagens de programação existentes atualmente, algumas são conhecidas como as linguagens de baixo nível, que a o contrário do que muitos podem pensar, as estruturas criadas nesta categoria não são piores que as demais. 

Esse nome é dado para identificar aquelas linguagens que são feitas para conversar com a máquina, então sua sintaxe não é próxima do idioma que falamos. 

Já as linguagens de alto nível são aquelas que possuem termos com significados muito próximos do nosso idioma usual. Normalmente essas idiomas tecnológicos são usados em desenvolvimento web

Ao entender o que faz um programador, você perceberá que ele pode atuar com a criação de sites, aplicativos para celular e redes sociais, mas também pode explorar o mercado comercial e industrial, construindo sistemas internos mais robustos. 

Conheça as principais linguagens de programação que um desenvolvedor pode trabalhar


As linguagens de programação são comandos que vão dizer ao sistema que ação deve ser realizada ou o que deve ser exibido a partir da interação humana. 

Por meio das linhas de códigos, o programador pode criar interfaces funcionais que tem a finalidade de executar uma determinada ação e resolver o problema de uma pessoa. 

Conheças as principais linguagens de programação que um dev precisa conhecer.

Ruby

Essa linguagem de programação é muito utilizada entre as startups por ser de fácil aprendizado e melhorar as entregas no resultado final. 

Seu framework conhecido como Ruby on Rails potencializa as habilidades do programador nessa linguagem, pois ele foi criado pensando em prover uma função genérica no código principal. 

Com isso o programador pode aumentar a velocidade de suas entregas sem perder qualidade.  

Python

Ela ocupa o 4° lugar entre as linguagens de programação mais utilizadas entre os programadores em 2020 segundo a Stack Overflow Survey

A Python possui características que possibilitam o profissional de programação descrever uma nova funcionalidade no código com menor número de linhas, se comparado a outras linguagens de programação. 

Por ser muito popular, esse idioma tecnológico possui uma vasta comunidade de profissionais no mundo inteiro. Isso permite que você tenha um suporte rápido e contribui para que você entenda o que faz um programador que coda com essa linguagem.

HTML e CSS

Embora o HTML não seja necessariamente uma linguagem de programação e sim de marcação, ela é um das melhores amigas do desenvolvedor front end e a porta de entrada de muitos iniciantes no mundo da programação. 

Isso se dá pela sua popularidade e o aumento no número de profissionais que entendem dessa marcação para construir sites e interfaces web. 

De maneira geral, as marcações HTML servem para dizer ao navegador o que ele deve apresentar e qual a ordem dessa apresentação. 

Já o CSS é uma folha de estilo que pode ser aplicada ao HTML. Essa folha diz ao navegador que aquela função deve ser executada de uma forma mais agradável. 

Numa construção por exemplo, o HTML seria a parte bruta da construção, como fundação, paredes e vigas e o CSS seria o acabamento como a parte do reboco, pintura e piso.

JavaScript

Para começar é sempre bom lembrar que JavaScript não tem nada haver com Java.

Embora seu nome seja parecido, a linguagem Java é direcionada a comunicação de máquina, enquanto o Javascript é direcionado para a comunicação com o cliente. 

Essa linguagem de programação trabalha de forma ativa com o HTML e o CSS. Por meio dela o desenvolvedor pode configurar o comportamento da página a partir de determinadas ações do usuário. 

Por exemplo, se o cliente aperta o botão no formulário de enviar, aquela animação do círculo rodando e depois mostrando a mensagem “informações enviadas” é executada pelo Javascript.

Quais as principais habilidades de um programador? 


Agora que você já entende o que faz um programador, é hora de entender um pouco mais sobre as habilidades que ele precisa ter para atuar na área e ter sucesso na carreira. 

Essas habilidades são desenvolvidas e lapidadas no dia-a-dia do trabalho de programação. Mas se você desejar ingressar nessa área, já pode começar a praticá-las.

Raciocínio lógico 

A programação é feita de estruturas de códigos que conversam entre si para executar uma determinada ação. 

As estruturas possuem uma organização rigorosa. Entender mais de sua lógica vai melhorar seu aprendizado e desenvolvimento na carreira. 

Essa habilidade também vai servir em momentos de resolução de problemas, pois você vai usar o raciocínio lógico para criar hipóteses e tentar solucionar aquela situação. 

Muitos processos seletivos usam testes de lógica para entender como funciona o comportamento do candidato e assim, qualificá-lo para a etapa seguinte ou não. 

Comunicação 

Os desenvolvedores possuem a fama de serem mais introvertidos e se darem muito bem numa comunicação virtual. No entanto, para praticar o que faz um programador você precisa saber se comunicar bem e debater ideias. 

Por mais que na programação existam muitas regras postas pelas próprias linguagens que você vai utilizar, existem momentos em que você terá que conversar com sua equipe para escolher o framework mais adequado para aquele projeto, por exemplo. 

Esse é o momento de explicar as motivações que o fizeram escolher o framework X em vez de Y. Saber se comunicar é uma parte vital para o sucesso na carreira de um programador. 

Adaptação 

A tecnologia muda o tempo todo e se torna obsoleta rapidamente. Por isso, ter uma boa capacidade de adaptar a novas realidades é parte do que faz um programador. 

Há menos de 10 anos o mundo nem pensava em carregar um “mini computador” no bolso capaz de fazer videochamadas em tempo real com uma pessoa do outro lado do planeta. 

Rapidamente os produtos tecnológicos tomaram conta da nossa rotina por meio de aplicativos e soluções práticas. 

Desse modo, estar aberto a novidades e acompanhar a evolução das tecnologias vai fazer com que você tenha muito mais capacidade de se destacar nesse mercado. 

Saber inglês

Grande parte das linguagens de programação utilizam o idioma inglês para representar seus códigos, principalmente aquelas linguagens de alto nível. 

Além disso, a maior parte do material de educação também está concentrado em vídeos e textos dessa língua. 

Portanto saber o básico de inglês é uma habilidade que pode te diferenciar de um grande número de desenvolvedores no mercado.  

Onde um programador pode atuar? 


O programador se tornou uma profissão essencial para grandes corporações industriais. Atualmente, grande parte das pequenas empresas também nascem com a contratação de um desenvolvedor. 

O profissional de TI pode atuar em áreas que vão desde a publicidade até indústrias petrolíferas.

De maneira geral, sua atuação é dividida em 3 categorias principais: Desenvolvimento web, Desktop e Mobile 

A seguir vamos explicar mais sobre cada uma delas!

Desenvolvimento Web

Segundo a pesquisa TIC Domicílios feita pelo Centro Regional e Estudos para Desenvolvimento (Cetic) junto ao IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas), em 2019 cerca de 74% da população brasileira tinha acesso à internet. 

Essa dado representa milhões de pessoas acessando sites e sistemas online por dia o tempo inteiro só no Brasil.  

Mas o que faz um programador que trabalha com desenvolvimento web? Em resumo ele cria sistemas que possuem uma hospedagem remota e funcionam na internet.

Os sites de internet banking por exemplo é uma aplicação web. A vantagem desse tipo de desenvolvimento é que o sistema fica disponível para qualquer pessoa que possa se conectar a rede mundial de computadores. 

Programação Mobile

Já a construção de aplicações mobile podem utilizar recursos de um desenvolvimento web, mas são pensados para ocupar telas menores. 

O mercado de programação mobile aumentou bastante com a popularização dos smartphones e por isso a busca por profissionais que possuem esse conhecimento também cresceu consideravelmente. 

As aplicações feitas nessa modalidade podem funcionar com a internet ou sem ela. 

Desktop

Na programação para desktop, o profissional trabalha com a criação de produtos que funcionam apenas no offline

Ele não precisa do acesso a rede de internet para manter sua comunicação com os outros pontos desenvolvidos. 

A vantagem desse formato é a segurança, já que a maior parte dos vírus e hackers atuam na web, acessar uma aplicação desktop se torna muito mais difícil. 

Observando por outro lado, essas aplicações também são limitantes, pois caso você precise se deslocar do seu ambiente de trabalho, terá que levar o computador onde o programa está instalado. 

Regularização da profissão 


Além disso, empresas como Google, Facebook e Amazon, já deixaram de exigir gradução superior acadêmica, principalmente para cargos de tecnologia, e nós da Le Wagon, acreditamos que isso se tornará cada vez mais comum <3

Atualmente existem diferentes formas de uma pessoa obter o conhecimento da programação. Ele pode optar por fazer uma graduação, um curso técnico ou um bootcamp. 

Cada modalidade de ensino entregam as informações de maneiras distintas. 

A graduação segue o ensino tradicional a formação dura cerca de 4 anos, os cursos técnicos também utilizam o formato de ensino mais tradicional, mas possuem uma duração mais curta, cerca de 2 anos. 

O bootcamp possui uma característica bem peculiar e diferente dos dois primeiros formatos. A começar da duração, esse intensivo dura entre 9 e 24 semanas, dependendo do formato que você escolher estudar (part-time ou integral). 

Por ser tão intenso, os alunos conseguem absorver muito conhecimento e ao longo deste período eles mesclam a teoria com a prática. O resultado é a formação de profissionais aptos para atuação no mercado. 

Além disso, muitas instituições de ensino que trabalham com o bootcamp, possuem parcerias com empresas e startups que contratam os profissionais recém formados.

Como está o mercado atual? 


A pandemia acelerou o processo de transformação digital das empresas. Assim o Brasil viu uma aceleração na utilização de plataformas digitais enormes. 

Muitas empresas de tecnologia tiveram um crescimento considerável, já que seus acesso aumentaram bastante por conta do distanciamento social.

Revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios apresentou uma pesquisa que mostrou a existência de mais de 4.997 mil vagas abertas apenas em startups em 2019 e se considerar todo o ecossistema de tecnologia, mais de 70 mil vagas podem ser abertas na área até 2024

A Associação Brasileira de Startups (Abstartups) tinham uma revisão de que até o fim do ano passado, empresas nascentes na área de tecnologia começariam a operacionalizar seu negócio. 

Falta de mão de obra qualificada

Apesar do grande número de vagas, existe um baixo volume de pessoas que realmente entendem o que faz um programador. 

A Brasscom (Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação) revelou em sua pesquisa que a busca por profissionais com habilidades digitais pode chegar até 70 mil por ano no país, em contrapartida o número de formados na área é apenas de 46 mil ao ano.

Esse contraste entre oferta de trabalho e pouca mão de obra qualificada mostra a importância de mais pessoas explorarem o universo da programação.

Se você quer entender na prática o que faz um programador precisa aprender com quem já atua no mercado. A Le Wagon conta com professores qualificados e ex alunos que trabalham em grandes corporações como Microsoft, Apple e Google. 

Escolha a cidade mais perto de você e inscreva-se no bootcamp de programação da Le Wagon


Deseja saber mais sobre o nosso curso de 9 semanas?
Continue lendo
Learn to code

Qual é o salário médio para programadores Ruby on Rails?

O salário de um Ruby on Rails Developer varia, mas bate a casa dos US$ 71 k / ano, segundo pesquisa da Stack Overflow.

Learn to code

O que é Data Science? Entenda definitivamente o que é Ciência de Dados

Compreender Data Science, significa não só compreender o mundo em que vivemos mas também como as tecnologias de Machine Learning e Inteligência Artificial funcionam e vão dominar o mundo!

Learn to code

Python: O guia completo para aprender a programar nessa linguagem do zero

Essa é uma linguagem muito popular para análise de dados e data science. Algumas bibliotecas famosas são NumPy e Pandas. Quer aprender Python e aplicar em seus projetos? Leia este post completo e entenda mais.

Go further illustration

Você tem interesse em estudar no bootcamp de programação número #1 do mundo?

Estamos em 40 ao redor do mundo