out 14 2022

Uma transição de sucesso para Data Science: conheça Anyelle Queiroz

Estudante do batch #793, Anyelle contou sua história para o Alumni Stories do Le Wagon: após enfrentar problemas com a área da Engenharia e não ter perspectivas de sua universidade voltar, ela decidiu fazer um bootcamp de Ciência de Dados e hoje é Analista na Ford Motor Company.

Victor Hugo Brandão
Victor Hugo Brandão

6min read

Uma transição de sucesso para Data Science: conheça Anyelle Queiroz

Como você conheceu o Le Wagon?

Algumas semanas antes de iniciar o curso estava bem aflita com a minha caminhada profissional, cursava Engenharia Elétrica e via vários problemas de oportunidades e crescimento na área. Lembro do momento exato em que decidi ir para o Le Wagon, havia acabado de receber a notícia que a minha universidade estava sem planos para a retomada das aulas, por causa da
pandemia, e não podíamos ficar meses esperando por isso. 

Assim que recebi essa informação percebi que precisava buscar minha realização em outros lugares, já havia pesquisado muito sobre cursos rápidos de programação, o Le Wagon me chamou a atenção pela quantidade de reviews positivas, de cases de sucesso e por toda a autoridade que a escola tem na internet. 

Por sorte, ainda tenho uma colega que já havia participado do curso e só disse elogios e o quanto a escola havia mudado a vida dela. Após essa sequência de acontecimentos, tinha certeza de que deveria me arriscar nessa nova aventura!

E o achou de mais legal no bootcamp?


O bootcamp é completo! Todas as peças se encaixam perfeitamente e tudo faz sentido! Como aluno, você consegue perceber que existe um estudo muito aprofundado e uma estratégia pensada para que todos os tipos de alunos consigam crescer e desenvolver novas habilidades.

Seria muito difícil escolher uma coisa específica como a melhor do bootcamp, a plataforma é incrível, como eu disse, muito completa, passa por todos os assuntos mais importantes e mais atuais da profissão, os challenges foram muito bem planejados pela equipe, você sente o seu crescimento enquanto vai completando os exercícios, os professores são super capacitados, hoje os tenho como referência do que quero ser no meu futuro profissional, o staff é fantástico, sempre preocupados em fazer com que o seu foco esteja todo voltado para o curso e minando preocupações ou coisas que possam atrapalhar... E muito mais! Hoje sou fã da estratégia da escola!

Como achou o seu primeiro trabalho após o Le Wagon?


Consegui por meio de um colega da universidade, hoje, dentro da engenharia, está havendo uma
migração natural para as áreas de programação e tecnologia. Esse colega foi um dos que fez
essa migração e estava trabalhando há alguns meses na área, ele compartilhou comigo uma
oportunidade dentro da equipe dele de ciências de dados e fui selecionada. Acredito que vários
fatores contribuíram para o meu “sim”, eu me sentia preparada tecnicamente para esse desafio,
mas precisava procurar maneiras de mostrar isso, nesse momento entra mais uma vez o Le
Wagon. Lembro de ter revisado meu currículo dezenas de vezes com um amigo quefiz durante o
curso, ele tem um background nisso e se disponibilizou a me ajudar nessa tarefa (o networking
também entra na lista das melhores coisas do bootcamp!), também pratiquei entrevistas e
aprendi a como melhorar o meu linkedin, tudo isso é melhorado durante a Career Week, última
semana do curso, totalmente dedicada ao marketing pessoal.

Quais são suas responsabilidades no trabalho?


No trabalho sou responsável pela análise de dados de features de carros conectados. A maioria
dos carros hoje em dia enviam informações para os bancos de dados das fabricantes,
mensagens de erros, falhas, além de comentários com as opiniões dos proprietários sobre o que
gostam ou não, quais são as funcionalidades que realmente adicionam algo ao valor do carro e
quais são as irrelevantes. Preciso processar toda essa informação e compartilhar insights com
os engenheiros da empresa, com base nesses insights, podemos melhorar a entrega do nosso
produto e deixar os nossos clientes mais satisfeitos.

Você utiliza muitas skills que aprendeu durante o bootcamp?

Com certeza! Todo o conhecimento crítico de como construir uma história por meio da leitura
dos dados eu aprendi no Le Wagon. Além, claro, de todas as ferramentas como SQL, Python e
outras que preciso usar diariamente.

Está feliz com essa mudança de carreira?

Muito! Hoje me sinto realizada e valorizada dentro da minha profissão. É muito desgastante
dedicar tempo e energia em um lugar ou profissão que não corresponde com seus anseios e
sonhos, que não lhe dá oportunidade de crescimento. Me sentia assim na engenharia e conheço
muitos colegas que passam pela mesma situação. Acredito que precisamos ter muito cuidado
ao escolhermos nossas batalhas, hoje sou grata por ter escolhido crescer em um lugar que me
dá as ferramentas necessárias para isso, grata por ter tido a coragem de mudar e poder ter
contado com o Le Wagon nesse processo.

Quais são seus próximos passos na carreira?

Desde o bootcamp tenho mantido uma rotina de estudos diários, busco me aprofundar nos
conhecimentos que foram passados durante o bootcamp. Meu plano é esgotar essa fonte (mas
não sei se vai ser possível, o conteúdo do curso é atualizado continuamente e sempre tenho
algo diferente para aprender) e em seguida procurar mais cursos profissionalizantes, já soube
que temos um curso sendo desenvolvido pelo Le Wagon em engenharia de dados, quem sabe?!
:p

Algum aviso para quem pensa em fazer o bootcamp?


Meu conselho é: Se desafie, não se acomode em lugares que não te cabem! Temos muitas
histórias de pessoas que mudaram de vida depois do curso, conheço várias dessas pessoas e
hoje sou uma delas, posso dizer com certeza: vale a pena, o esforço e o investimento!